Bem vindo à Oncologia-EuSaúde
A Rede Onco Vida foi idealizada para reunir pacientes, parentes, amigos médicos, profissionais e toda a comunidade interessada nas políticas de prevenção e tratamento do câncer.
Junte-se a nós e compartilhe suas dúvidas, experiências e contribua para o crescimento da Rede.
Registrar-se é muito fácil, basta preencher os campos para obter a sua nova conta.
Crie a sua conta
Bem vindo à Oncologia-EuSaúde
Veja o que outras pessoas como você estão comentando na nossa comunidade.
Atualize o seu perfil, interaja com outras pessoas no seu mural e registre a evolução do seu tratamento e o seu estado de saúde.
 
Última atualização: quinta-feira, 31 de março de 2016 14:25:12
Rede OncoVida Atualizado em 3 de fevereiro de 2015 Notícias

Estudo revela desconhecimento de grande parte das mulheres em relação ao câncer de mama

Da redação:

Grande parte das mulheres com câncer de mama não possui conhecimento sobre a doença. Pelo menos é o que revela uma pesquisa liderada pela cientista Rachel Freedman junto a uma equipe de pesquisadores do Instituto Dana-Farber de Boston. O estudo  levou em consideração o conhecimento de mulheres em relação ao câncer de mama e contou com a participação de 500 mulheres norte-americanas. O objetivo das entrevistas era avaliar o conhecimento das pacientes em relação ao tipo e estágio de seus tumores – entre outras características da doença.

De acordo com o levantamento, as mulheres negras e latinas com câncer de mama que participaram do estudo, demonstraram saber menos sobre a própria doença do que as brancas na mesma situação.

O número de pacientes que disseram que conheciam todas as características perguntadas ficou entre 32% e 82%. Porém, a quantidade de mulheres que informou as características corretamente foi bem menor: ficou entre 20% e 58%, mas entre latinas e negras, esses índices eram ainda menores.

Segundo a Organização Mundial da Saúde o câncer de mama é um dos cinco tipos mais comuns da doença, e matou 520 mil pessoas só em 2012. Em entrevista ao site EurekAlert, a pesquisadora ressaltou a importância do acesso a informação para empoderamento das mulheres com câncer na tomada de decisões e no auto-cuidado em relação à própria doença. “Pacientes que entendam por que uma determinada técnica é importante para sua situação poderão tomar decisões mais informadas e aderir mais ao tratamento”, disse.

Publicado em 3 de fevereiro de 2015 Atualizado em 3 de fevereiro de 2015
Comentários desta publicação